quinta-feira, 4 de fevereiro de 2016

REI MOMO DE SALVADOR INOVA NA FOLIA MOMESCA ANUNCIANDO DECRETOS SUGESTIVOS PARA O PREFEITO ACM NETO

O Rei Momo Duzinho Nery, recebendo as chaves da cidade das mãos do Prefeito de Salvador ACM Neto e do Governador da Bahia Rui Costa


O Rei Momo da capital baiana e o Prefeito de Salvador ACM Neto após a cerimônia da entrega da chave da cidade no carnaval 2016.

Após receber a chave da cidade Salvador-BA, ser oficialmente o Rei da folia Momesca, congratulei o Prefeito ACM Neto e entreguei alguns Decretos Sugestivos da minha côrte.

Decretos Sugestivos e Congratulações do
Rei Momo do Carnaval da Bahia 2016


O Rei Momo Duzinho Nery, do Carnaval da Bahia 2016, na Capital São Salvador, usando as atribuições legais da Côrte Momesca, decide Decretar de forma sugestiva e Congratular o Sr. Prefeito ACM Neto.
Decretos Sugestivos:
1- Que o Sr. Prefeito crie na Cidade do Salvador o Museu do Carnaval, com o intuito de perpetuar a história da mais rica e popular folia momesca do mundo;

2- Que o Sr. Prefeito possa receber de volta a chave da cidade na Quarta-Feira de Cinzas, para enriquecer a simbologia cultural do Carnaval na figura do Rei Momo e que este ato possa se transformar numa tradição ao passar dos anos.

Congratulações:

A Côrte Real Congratula o Sr. Prefeito ACM Neto, pelas seguintes ações que enriqueceram a Folia Momesca na Capital baiana:

1- Maior democratização ao acesso popular através do Pré-Carnaval com os eventos Fuzuê e o Furdunço, onde levaram as ruas milhões de foliões, valorizando os artistas, oferecendo aos meus súditos e a família soteropolitana e baiana uma festa digna;

2- Pela ampliação dos festejos carnavalescos nos bairros da capital, com excelentes estruturas e grandes atrações para o povo soteropolitano, descentralizando de forma inteligente o carnaval.

Desta forma, antecipo os nossos agradecimentos reais e aguardo com grande expectativa os anseios da Côrte Momesca do Carnaval da Cidade de São Salvador da Bahia 2016.

Duzinho Nery
Rei Momo do Carnaval de São Salvador da Bahia, 03 de fevereiro de 2016

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2016

HERANÇA DE FAMÍLIA: Pesando juntos mais de 200 kg, irmãos Nery dominam o reinado do Carnaval de Salvador

Duzinho Nery e o seu irmão Alan Nery os reis momos d Salvador de 2015 e 2016.

Se os corações de baianos e turistas já batem em ritmos acelerados no aguardo do Carnaval, imagine o de Nivaldo Santos Nery. Nesta quarta-feira (3/02), o estudante de jornalismo e morador de Lauro de Freitas receberá as chaves simbólicas de Salvador e, no gesto, decretará a abertura oficial da folia.


Aos 38 anos, Duzinho, como é conhecido, foi eleito na última sexta-feira (29/01) o Rei Momo do Carnaval de Salvador. Curiosamente, o governo do novo monarca balofo dará prosseguimento a hegemonia da família Nery no comando da folia. Duzinho sucede o reinado de seu irmão caçula, Alan Nery. Dez anos mais novo, Alan foi o rei do Carnaval de 2015.

O Rei Momo eleito do carnaval da Bahia 2016 Duzinho Nery sendo entrevistado por Mariana Sena, da TV Aratu.

“Foi uma felicidade tremenda. Pela primeira vez na história do Carnaval de Salvador há essa sucessão familiar. Mas esse nosso reinado não é de agora”, disse Alan em referência à disputa na cidade de Lauro de Freitas, na região metropolitana.

“Em 2014, o Alan foi o Rei Momo de Lauro (de Freitas). No ano seguinte, fui eu “, sorridente contou Duzinho. Quem está rindo à toa são os pais da dupla: seu Nivaldo e dona Lindoia Nery.

“Ah, eles estão festejando bastante. Quem não estaria?”, revela o novo rei, que desde o seu coroamento mantém uma árdua rotina de preparação. “Estou malhando todos os dias. Estou investindo mais na parte aeróbica. São 40 minutos de corrida diária.  Afinal, tenho que estar em forma durante meu reinado”, afirma Duzinho.

“Tenho 1,83m de altura e 134 quilos de muita alegria e simpatia. Tudo isso graças a feijoada de minha mãe, dona Lindoia. É meu grande segredo para estar sempre assim, feliz de bem com a vida”, explica, que nega ter sofrido qualquer tipo de preconceito quanto ao peso. “Nunca me chamaram de gordo, nunca fui alvo de preconceito… Se for um dia, vou levar na brincadeira”.

Além da coroa e o cedro, o Rei Momo ‘encheu’ o bolso. Duzinho faturou R$ 10 mil de premiação, que num primeiro momento, conta ele, será usado para quitar as dívidas. Prestes a se formar no  curso de jornalismo, Duzinho investe atualmente na área teatral, onde exerce a função de diretor.

“Quero ter o diploma de jornalismo, mas quero seguir minha carreira teatral. Já dirigi o espetáculo da Paixão de Cristo em Lauro de Freitas e agora vou para Fortaleza (no Ceará) levar dois monólogos meus”, conta.

Fã número um de Daniela Mercury, Duzinho não vê a hora de se esbaldar na folia carnavalesca. “Queria muito sair com a rainha Daniela, mas confesso: estou muito ansioso para começar logo meu reinado e assim como os foliões curtir o nosso Axé. Gosto de todas: Ivete, Cláudia Leite, Sarajane..”, revelou o novo Rei Momo, que, por fim, opinou: “Música do Carnaval? Ah, pra mim será a da Metralhadora, né? E, ao contrário do que dizem por aí, não vejo nenhum tipo de apologia à violência. É uma música alegre que vai combinar com meu reinado: alegre, de paz e divertido”.

Por Diego Adans

domingo, 31 de janeiro de 2016

DUZINHO NERY FOI ELEITO REI MOMO DO MAIOR CARNAVAL DO PLANETA EM 2016

Diretor de teatro é escolhido novo Rei Momo do Carnaval de Salvador

Duzinho Nery foi notícia de capa do Jornal Massa 

Pela primeira vez na história do Carnaval de Salvador um irmão sucede o outro no reinado momesco. Alan Nery Rei Momo do carnaval de Salvador em 2015, passou a coroa para o seu irmão Duzinho Nery em 2016.
Fato repetido quando Duzinho Nery foi eleito Rei Momo de Lauro de Freitas sucedendo Alan Nery em 2015.

Duzinho Nery foi coroado Rei Momo de Salvador 2016 pelo seu irmão Alan Nery, Rei Momo do carnaval de Salvador 2015

Com 134 kg distribuídos em 1,82m, o diretor de teatro Nivaldo Nery, o Duzinho, 38 , foi escolhido entre seis candidatos para comandar os dias de Folia na cidade. A cidade já está preparada para a monarquia que será instaurada durante o Carnaval deste ano. O Rei Momo de Salvador foi eleito nesta sexta-feira (30), na biblioteca dos Barris, com os votos de uma bancada composta por cinco jurados. A festa contou com as performances dos finalistas e com um júri composto por Jairo da Mata (presidente da Federação das Entidades Carnavalescas e Culturais da Bahia), Ivanir Mattos (gerente de marketing do Shopping Center Lapa), Ito Gomes (figurinista), Zulu Araújo (diretor da Fundação Pedro Calmon), Wanda Chase (jornalista), Rubinho dos Carnavais (carnavalesco) e Pedro da Costa (presidente do Conselho Municipal do Carnaval). 

Com a presença de Vivaldina Conceição (Badinha), baluarte da cultura popular de Lauro de Freitas, Duzinho Nery foi coroado Rei Momo de Salvador pelo irmão Alan Nery

Com 138 kg distribuídos em 1,82m, o diretor de teatro Nivaldo Nery, o Duzinho,  38 , foi escolhido entre seis candidatos para comandar os dias de Folia na cidade. "Garanto que todos  podem esperar por muita alegria durante a festa", disse ele após o resultado. A coroa e a faixa de Rei Momo foram passadas para Duzinho pelo seu irmão, Alan Nery, representante do título no último ano.



O Rei Momo de Salvador 2016 Duzinho Nery, se emociona ao ser anunciado vencedor do concurso realizado pela Conselho do Carnaval - TV Aratu/SBT

Para participar do concurso, os candidatos tinham de ser maiores de idade,pesar no mínimo 100kg e apresentar atestados médico e de  antecedentes criminais.

Durante o evento, cada um dos seis participantes explicou para o público por 30 segundos porque deveria ganhar o título. Em seguida realizaram um apresentação de três minutos para medir a capacidade de animar a plateia.


Os critérios utilizados para a escolha do vencedor foram sociabilidade, simpatia, notoriedade cultural e espírito carnavalesco. 

O novo Rei Momo vai representar a cidade na folia e receberá a chave da cidade das mãos do prefeito na próxima quarta-feira (3), na abertura oficial da festa. Além disso, ele levou um prêmio de R$ 10 mil. 

"O rei Momo significa a manutenção de uma tradição. Ele é o símbolo máximo da festa", disse o presidente do Conselho Municipal do Carnaval de Salvador (Comcar), Pedro Costa, um dos jurados do concurso.     




O Rei Momo do Carnaval de Salvador 2016 Duzinho Nery com Joca Soares, tricampeão mundial de KICKBOXING e a Delegada Drª Patrícia Nuno





Veja o vídeo quando o Presidente do Concar (Conselho do Carnaval) Pedro Costa anuncia Duzinho Nery como o vencedor do Concurso do Rei Momo do Carnaval de Salvador 2016.

video

quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

GESTÃO CULTURAL DO PREFEITO DR. MÁRCIO PAIVA ENTERRA TRADIÇÃO SECULAR DE SANTO AMARO DE IPITANGA “O TERNO DE REIS”

Dona Badinha, a mais expressiva figura da cultura Popular de Santo Amaro de Ipitanga

"VIEMOS LOUVAR, O REI
VIEMOS LOUVAR, O REI
QUE AGORA APARECEU,
VIEMOS LOUVAR A MARIA 
E QUEM LOUVA JESUS SOU EU".

Que dor estou sentindo nesta noite, 6 de janeiro, onde se celebra os Santos Reis: Belchior, Gaspar e Baltazar. O vilarejo de Santo Amaro de Ipitanga entrava em festa, antecipando os festejos do nosso Padroeiro. Eu era menino, anualmente aguardava as nossas mestras e mestres da nossa cultura popular, para cantarolar logo depois da meia noite do dia 5 de janeiro, e pelas ruas íamos de porta em porta, comemorar a nossa mais tradicional manifestação da cultura popular, o Terno de Reis/bumba-meu-boi.

As senhorinhas cantadoras, dona Lourdes Viana, Marieta Luz (in memorian), dona Badinha, Lilita, Antonieta (Doú), Balaieiro e mais tarde, dona Antonia, Ciana, Careca, Sinaldo e outras dezenas de jovens e idosos, que com resistência ao tempo e mesmo com desinteresse da gestão pública, não deixaram esta tradição morrer. Até um dia...

Mataram literalmente o nosso boi

Enfim, o CMC - Conselho Municipal de Cultura, órgão deliberativo, com a Resolução 001/2010 – onde aprova o Calendário Cultural das Manifestações Tradicionais do Município de Lauro de Freitas. Publicado no Diário Oficial do Município no dia 8 de junho de 2010, tendo como presidente o nosso saudoso Raimundo Nonato das Neves (Presidente do Bankoma). Calendário Cultural que todas as manifestações inclusas seriam financiadas anualmente através do FMC – Fundo Municipal de Cultura. Recurso, oriundo de alguns impostos municipais 1%, garantindo assim a realização destas importantes atividades culturais.

Portanto, a identidade desta comunidade, infelizmente a cada dia se degenera pelas dificuldades de se achar uma política coesa de manutenção e preservação das tradições culturais e populares de Lauro de Freitas, garantido também pela nossa Constituição Federal, onde consta no Artigo 215 – “§1º O Estado protegerá as manifestações das culturas populares, indígenas e afro-brasileiras, e das de outros grupos participantes do processo civilizatório nacional”.  

Mas vemos claramente que esta gestão do atual prefeito Dr. Márcio, venda os olhos e não faz a mínima questão de garantir a manutenção das nossas manifestações culturais, seguindo o calendário cultural que já tem recurso de um FUNDO não respeitado e sempre alegado pelo gestor que não tem recurso. Como isso? SE EXISTE UM FUNDO, QUE É ORIUNDO DA ARRECADAÇÃO DOS IMPOSTOS QUE O MUNICÍPIO ARRECADA DOS SEUS MUNICÍPES TODOS OS DIAS? Isso dói, ver as festas calendarizadas serem desrespeitadas, não realizadas. Isso é irresponsabilidade, é sacanagem com o povo, com os artistas e com a memória.



Não tenho palavras para escrever mais nada. Queria tanto ser acordado na madrugada do dia dos Santos Reis com os sons das cantigas seculares do Terno de Reis/Bumba-meu-boi, com os tacos de madeiras batidos e pandeiros, passando nas portas das casas e anunciando que o boi morreu. Mas vejo que os nossos políticos estão matando as nossas tradições e os nossos sonhos. E como diz um jovem pensador “Onde não existem atividades culturais, a violência vira espetáculo”.

ENQUANTO GESTÃO PÚBLICA IGNORA TERNO DE REIS SECULAR DE SANTO AMARO DE IPITANGA, VEREADORA DA BASE GOVERNISTA DE LAURO DE FREITAS PRESTIGIA TERNO DE REIS EM CAMAÇARI. UMA DESCONHECEDORA DA NOSSA HISTÓRIA NÃO PODE ESTÁ NO PODER LEGISLATIVO.

Vereadora demonstra o quão não respeita as manifestações tradicionais da cidade de Lauro de Freitas. Tipo de gente que a comunidade deve renegar na eleição que está chegando em outubro de 2016.



sábado, 12 de dezembro de 2015

EM BREVE CONHEÇA A HISTÓRIA DE MIRIAN MARTINEZ - UMA MULHER DE FIBRA

Mirian Martinez, 

Esta mulher tem um grande diferencial. É engajada nos serviços sociais e a sua história se destaca dando as mãos aos mais necessitados e as obras sociais de nossa cidade.

Em breve, aqui!!!



PODEMOS FAZER DIFERENTE!!!


"Antes de desejar um ano novo de mudanças você tem que começar com um ano novo de atitudes."

Gabriela Facci



JUNTE-SE A NÓS COM ATITUDE, PORQUE AS 

TRANSFORMAÇÕES VIRÃO!!!


- Mirian Martinez -

quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

Zika infectou até 1,4 milhão de brasileiros neste ano; casos de microcefalia crescem 41%

Zika infectou até 1,4 milhão de brasileiros neste ano; casos de microcefalia crescem 41%

Apontado como responsável pelo aumento de casos de microcefalia no país, o zika vírus infectou ao menos meio milhão de brasileiros neste ano, de acordo com a estimativa mais otimista do Ministério da Saúde. Na previsão mais pessimista, foi contaminado 1,4 milhão de pessoas, segundo o Protocolo de Vigilância e Resposta à Microcefalia e ao Zika, divulgado nesta terça-feira (8). O Brasil já soma 1.761 casos suspeitos de má-formação, com 19 mortes de bebês notificadas. Para o ministro da Saúde, Marcelo Castro, a situação é "gravíssima". 

Embora ainda não existam testes em quantidade e qualidade suficientes para diagnosticar a zika e, como em 80% dos casos, o paciente infectado não apresenta sintomas, a pasta fez uma projeção com base em casos descartados de dengue - as duas doenças têm sintomas semelhantes - e em referências da literatura médica internacional. O ministério chegou ao número mínimo de 497.593 casos e máximo de 1.482.701. A estimativa foi feita considerando apenas os 19 Estados com circulação autóctone (interna) do vírus confirmada por laboratório. Considerando a projeção mais conservadora, São Paulo é o estado com o maior número de casos estimados: 236 mil. Em seguida, aparecem Minas Gerais (54 mil), Paraná (42 mil), Ceará (38 mil) e Pernambuco (34 mil). 

O documento no qual constam as projeções também estabelece diretrizes aos profissionais de saúde e áreas técnicas para lidar com casos suspeitos e pacientes confirmados de microcefalia. O boletim epidemiológico mostrou ainda que os registros de má-formação de fetos aumentaram 41% em apenas uma semana e estão espalhados por 411 municípios de 13 estados e do Distrito Federal. Pelo novo protocolo, as vigilâncias de Estados e municípios deverão detectar casos não apenas em recém-nascidos, mas também monitorar gestantes com possível infecção por zika e fetos com alterações no sistema nervoso, além de abortos espontâneos e nascidos mortos suspeitos de contrair o vírus.

Temer sugere que Planalto vazou carta e diz que não poderia negar pedido de impeachment

Temer sugere que Planalto vazou carta e diz que não poderia negar pedido de impeachment

Após a polêmica que a carta pessoal à presidente Dilma Rousseff (PT) gerou no Congresso e na internet, o vice-presidente Michel Temer (PMDB) resolveu se defender e explicar o seu posicionamento nos últimos dias. Ao Blog do Moreno, do jornal O Globo, o peemedebista explicou porque decidiu evitar a discussão sobre o acolhimento do processo de impeachment da presidente. Segundo ele, não haveria como ir contra a ação, apesar do ministro da Casa Civil, Jaques Wagner, afirmar que Temer não via “lastro jurídico” no pedido. “Isso foi o que me deixou mais indignado. 

Como constitucionalista, não posso dizer um absurdo desses. Os cidadãos brasileiros  que entraram com esse pedido cumpriram todo um ritual, dentro das normas estabelecidas pela Constituição. O presidente da Câmara, depois de examinar a procedência desse pedido com o corpo jurídico da Casa, exerceu o direito constitucional de acolhê-lo. Cabe à presidente exercer também o seu direito constitucional agora de se defender e provar que agiu certo. Isso é da democracia”, justificou. O vice-presidente criticou a decisão de Wagner de falar por ele e disse que foi “obrigado a desmenti-lo, para não ficar mal perante a sociedade e a Suprema Corte”. Para ele, reconhecer a legitimidade dos procedimentos tomados não seria tomar posição contrária ou favorável em relação ao impeachment. “Provocado por duas ações que pediam a interrupção do processo, o Supremo Tribunal Federal (STF) as recusou, confirmando que tanto o pedido como o acolhimento cumpriram as exigências constitucionais. Aí chego eu e digo, pela boca do Jaques Wagner, e digo: ‘Não, está tudo errado: quem pediu, quem acolheu e, principalmente, o Supremo!’. Tal colocação, me deixou mal política e juridicamente. E, muito constrangido”, criticou. 

Questionado sobre o vazamento da carta, que acabou afetando a imagem do vice-presidente, Temer negou que tenha sido o responsável pelo acesso do documento pela imprensa e sugeriu que o Palácio do Planalto tenha sido responsável. “Eu me cerquei de todos os cuidados, mandando pessoa da minha confiança entregar a carta de caráter pessoal e confidencial à presidente. Qual não foi a minha surpresa, ao desembarcar em Brasília na noite de segunda-feira?! Comecei a receber telefonemas de seus colegas jornalistas, querendo saber sobre o conteúdo de uma carta confidencial. O vazamento não foi da parte do remetente. Seria incoerente e deselegante eu vazar ou mandar vazar uma carta pessoal, com características de desabafo. Mais uma vez, avaliei mal”, concluiu.

MONUMENTO DA ENTRADA DA CIDADE É ENTREGUE PARA IPITANGUENSES

Exibindo Monumento da Entrada de Lauro de Freitas (1).JPGExibindo Monumento da Entrada de Lauro de Freitas (1).JPG

Exibindo Monumento da Entrada de Lauro de Freitas (1).JPG

Dando continuidade a série de avanços que o município tem conquistado, a cidade recebeu na noite desta segunda-feira (7), o novo monumento de Entrada da Cidade. O monumento propõe o reconhecimento dos dois principais rios que banham a cidade (Rio Joanes e Rio Ipitanga) um simbolizando as matrizes africanas e outro a vertente indígena das origens da terra. A junção dos dois rios forma o “DNA” da ancestralidade de Lauro de Freitas e contribui para fortalecer a identidade local.

De acordo com o prefeito de Lauro de Freitas, Márcio Paiva, o município vive um novo momento, com entrega de equipamentos públicos, conquistas de marcas históricas e intervenções em vários pontos. “Hoje Lauro de Freitas passa a contar com uma entrada da cidade digna para o laurofreitense se orgulhar, pois o que havia antes não tinha nenhuma identidade da cidade”, pontua.  O gestor complementa sinalizando que esse é mais um importante passo para aumentar a preocupação com as questões ambientais, principalmente com os rios homenageados. 

Alex Fraga, Alan Nery, Pirikito, o Prefeito Dr. Márcio, a Primeira Dama Dra. Adriana Paiva e Duzinho Nery na inauguração do Monumento da Entrada de Lauro de Freitas

A solenidade de inauguração foi realizada na entrada da cidade (trecho próximo à divisa com Salvador) e contou com a presença do prefeito de Lauro de Freitas, Márcio Paiva; primeira-dama do município, Adriana Paiva; vice-prefeito da cidade, Bebel Carvalho; secretários, coordenadores executivos e superintendentes municipais; moradores de várias localidades da cidade; e os vereadores Alexandre Céo, Alexandre Marques, Aline Oliveira, Augusto César, Dona Augusta e Junior Neves; do ex-presidente do Grupo Gay de Lauro de Freitas, Alex Fraga; do Rei Momo de Salvador e Publicitário, Alan Nery; do animador Pirikito de Deus e do diretor de teatro e produtor cultural Duzinho Nery.

Duzinho Nery na frente do Monumento da Entrada da Cidade
  
Presente na solenidade a laurofreitense Mara Santos parabenizou a Prefeitura pelo monumento que considerou: “muito lindo para Lauro de Freitas!”. Ela ficou até o último instante do evento e ficou impressionada com os fogos de artifício. 

Bancada do PMDB na Câmara indica Leonardo Quintão como novo líder

09/12/2015 11h38 - Atualizado em 09/12/2015 12h06

Bancada do PMDB na Câmara indica Leonardo Quintão como novo líder

Leonardo Picciani ainda tenta coletar assinaturas para reverter situação.
Ala está descontente com a proximidade do peemedebista com o governo.

Parte da bancada do PMDB na Câmara protocolou nesta quarta-feira (9) a indicação do deputado Leonardo Quintão (MG) para ser o novo líder do partido, em substituição ao deputado Leonardo Picciani (RJ), que se isolou de partes da sigla ao se aproximar do Palácio do Planalto. A troca é automática, já que todas as assinaturas foram validadas pela Câmara.
O documento protocolado pela ala dissidente do PMDB tem a assinatura de 35 deputados peemedebistas, o que representa mais da metade da bancada, que possui 66 deputados.
No entanto, o atual líder do PMDB se articula para coletar assinaturas suficientes para permanecer no cargo. Ele conta com a volta de dois deputados licenciados, que atualmente atuam como secretários estaduais no governo do Rio de Janeiro: Marco Antônio Cabral e Pedro Paulo.
Segundo o deputado Lúcio Vieira Lima (BA), que liderou a coleta de assinaturas, dois fatos mais recentes contribuíram para o desejo de substituir Picciani. O primeiro, disse, foi não ter consultado os integrantes da bancada para indicar os nomes da comissão especial que analisará o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff. Picciani indicou nomes considerados mais moderados, o que desagradou a ala dissidente dentro do PMDB favorável ao impedimento da petista.
O segundo motivo, ainda de acordo com Vieira Lima, foi Picciani ter comentado de “forma deselegante” a carta escrita pelo vice-presidente da República, Michel Temer, à presidente Dilma em que relata uma série de episódios que demonstrariam a falta de confiança da petista nele.
Picciani chegou a dizer que considerava que a carta revelava que o vice não tinha interesse no “fortalecimento da bancada”.
Fernanda CalgaroDo G1, em Brasília

Daniela Mercury lança novo disco e fala da vida: "Ser gay é como viver sob censura"

Uma das cantoras brasileiras mais bem-sucedidas de sua geração, Daniela Mercury, 50 anos, reinventou a sua vida íntima e, por tabela, a sua persona pública, desde que se apaixonou e casou com a jornalista Malu Verçosa, 39, em 2013.

A união de Daniela & Malu, que têm as filhas Márcia, Alice e Isabel Verçosa de Sá Mercuri (17, 14 e 6 anos, respectivamente), gerou polêmica e admiração, mas também deu uma revigorada na carreira da artista, que foi fundamental para a consolidação nacional da axé music no começo dos anos 1990.   

Autoral 
Décimo quinto trabalho solo de Daniela, Vinil Virtual (Biscoito Fino) é o primeiro e autoral disco da artista após a sua corajosa guinada de vida. Das 15 canções, todas misturando ritmos e timbres, ela assina dez sozinhas e as outras em parceria. O show “afro-indígena-canibalista-pop”, como ela define, já está na estrada e não tem data prevista para chegar em Salvador. Com vocês, a Rainha Má.

Hagamenon Brito
*Correio
http://www.correio24horas.com.br/single-guia/noticia/daniela-mercury-lanca-novo-disco-e-fala-da-vida-ser-gay-e-como-viver-sob-censura/?cHash=c92ad6f345bcc4ccc9f7845e2bab2b50

DUZINHO NERY É HOMENAGEADO PELO GRUPO PLANTADOS NA ROCHA


No dia 14 de novembro de 2015, o ator, diretor e agitador cultural de Lauro de Freitas Duzinho Nery foi homenageado na Câmara de Vereadores pelo grupo Plantados na Rocha, presidido por Russo Reis que também foi o responsável pela indicação.


O motivo da homenagem, foi o trabalho que Nery vem desenvolvendo através das suas produções teatrais e artísticas no município, elevando o nome da cidade para todo o país e principalmente oportunizar a comunidade a ter acesso as artes cênicas.


O Grupo Plantado na Rocha, vem homenageando figuras importantes de Lauro de Freitas nas mais variadas áreas de atuação, mas todas protagonizam e se destacam e muitas vezes não valorizadas.

Álvaro Oliveira, Russo Reis, Duzinho Nery e Renato Bráz


Neste dia, além de Duzinho Nery, foram homenageados o jornalista Carlos Sobrinho, o dirigente do Grupo Cultural Bambolê Artêmio Luz, o cantor Isahias Sampaio dentre outras figuras importantes.

Veja abaixo o agradecimento que Duzinho Nery publicou nas redes sociais.

"Neste momento acabo de receber do Grupo Plantado na Rocha uma homenagem na Câmara de Vereadores de Lauro de Freitas. Reconhecimento por ser representante da cultura e da arte teatral do município.
Grande generosidade. Me emocionei pela tamanha homenagem, onde vejo o quão importante é fazer pela nossa amada cidade. Ser reconhecido pelos meus conterrâneos, não tem prêmio maior. 
Obrigado a Russo e a todo grupo Plantado na Rocha.
Valeu!!!"


Duzinho Nery, Carlos Sobrinho, Isahias Sampaio e Artêmio Luz

Duzinho Nery e o presidente do Grupo Plantados na Rocha Russo Reis


terça-feira, 1 de dezembro de 2015

ÚLTIMA SEMANA DE APRESENTAÇÃO DO ESPETÁCULO "O CANDELABRO" NO CINE TEATRO DE LAURO DE FREITAS


O espetáculo "O Candelabro", solo teatral com a atriz Ruth Marinho, direção e texto de Duzinho Nery, ficará em cartaz no Cine Teatro de Lauro de Freitas até a próxima quarta e quinta-feira às 20h. 

A sua temática provoca ao público uma reflexão sobre a crueldade dos atos de violência, que vitimam milhares de mulheres e revela a dimensão de aspectos que circundam as vidas de quem está diante desta situação. A peça se divide em lapsos de memória que marcam a vida de Maria Aurora, abordando os seus conflitos e o seu sofrimento, mostrando como em uma atitude transgressora ela consegue ser a sua própria luz, isso de maneira, forte, tocante, poética e sublime. O espetáculo que teve como preparadora de elenco Lorena Pio, iluminação é assinada por Thelma Gualberto.

Serviço:

O quê: Espetáculo Teatral "O CANDELABRO"
Quando: De 11 de novembro a 3 de dezembro 2015, quartas e quintas-feiras
Onde: Subsolo Cine Teatro de Lauro de Freitas-BA
Horário: 20h
Quanto: R$20 (inteira) R$10 (meia)

sexta-feira, 13 de novembro de 2015

"O CANDELABRO" ESTREIA EM LAURO DE FREITAS

"Querer ser livre é também 
querer livres os outros."
Simone de Beauvoir


Enfim, o espetáculo solo "O Candelabro" teve a sua estreia na última quarta-feira (11), no subsolo do Cine Teatro de Lauro de Freitas. Espaço reservado para apenas 50 pessoas. O público entrou pela lateral do teatro, desceu as escadas, com uma curiosidade que estava estampada nos seus rostos. Um som agradável de violino os recepcionavam, onde cada um, sentia-se adentrando a uma assembleia de uma igreja secular em ruínas para assisti algo que seria muito tocante.


A peça iniciava com a atriz Ruth Marinho, que deu vida a Maria Aurora, descendo as escadas carregando um balde com água na cabeça, lembrando as mulheres sertanejas sedentas. Uma iluminação intensa e especial de Thelma Gualberto, enriquecia o visual do drama. 


A partir deste ponto que relatei, prefiro narrar, deixando explícito o desejo de instigar que os meus leitores vejam este trabalho merecedor. Ruth Marinho toma conta absolutamente da cena, que tem uma direção amarrada, que não permitiu nenhum elemento sem função naquele cenário cheio de signos, mas que revela a prisão absoluta vivida pela personagem.


Sobretudo, a carga dramática que atriz solta durante os 45 minutos, tem nuances de rebeldia, de tragédia, de sensualidade e de poesia, passeando pelos extremos de dores e amores. Mas o texto agradável de Duzinho Nery, mostra que através de todos os percalços vividos por Maria Aurora, a vida lhe oferece motivos suficientes  para dar a volta por cima, e que cada um ser, por tudo que sofra, pode transformar em força absoluta para reversão, para transformar rejeitos em luz.

O Candelabro, não é apenas um espetáculo teatral bem redondo e gostoso de se assistir. É arrebatador, que serve de fato como a luz incandescente para muitas mulheres que vivem oprimidas pela violência constante que sofrem.

O espetáculo fica em cartaz todas quartas e quintas-feiras, no Cine Teatro de Lauro de Freitas, 20h. Ingresso R$20 (inteira) - R$10 (meia).

Vale a pena assistir!


quarta-feira, 21 de outubro de 2015

DUZINHO NERY ESTREIA EM NOVEMBRO O SEU MAIS NOVO ESPETÁCULO SOLO, "O CANDELABRO"

Espetáculo aborda violência contra a mulher, onde a atriz Ruth Marinho dá vida a Maria Aurora


“O Candelabro” é um solo teatral, escrito por Duzinho Nery, com atuação de Ruth Marinho. A sua temática provoca ao público uma reflexão sobre a crueldade dos atos de violência, que vitimam milhares de mulheres e revela a dimensão de aspectos que circundam as vidas de quem está diante desta situação. A peça se divide em lapsos de memória que marcam a vida de Maria Aurora, abordando os seus conflitos e o seu sofrimento, mostrando como em uma atitude transgressora ela consegue ser a sua própria luz, isso de maneira, forte, tocante, poética e sublime.

Esta montagem é fruto de uma pesquisa do autor, iniciada há 3 anos, mas que é contínua, pois a cada dia depararam com novos dados e atos de atrocidades sofridas por mulheres em seus lares e em outros meios. O estudo teve início com algumas leituras do livro “Sobrevivi posso contar”, escrito por Maria da Penha Fernandes e publicado em 1994.

A atriz Ruth Marinho que atuou no espetáculo "Ó Paí Ó" do Bando do Teatro Olodum, em 2009/2010, dá vida a Maria Aurora, no solo "O Candelabro".

O caso de Maria da Penha ganhou repercussão internacional ao ser denunciado a Comissão Interamericana de Direitos Humanos (OEA) e o governo brasileiro sancionou a lei que trata da punição para os casos de violência doméstica. História que foi uma das inspirações para “O Candelabro”, pois Maria da Penha compartilha com muita generosidade seu sofrimento ao se perceber oprimida e violentada.

A partir daí debruçaram também sobre as relações estabelecidas entre o opressor e o oprimido sob a ótica de Augusto Boal, onde ele ajudou em seus escritos e na prática teatral a elaborar as estratégias de ruptura de opressão. O Teatro do Oprimido (TO) é uma metodologia surgida nos anos 60, pretendendo usar o teatro como ferramenta de trabalho político, social, ético e estético. Buscando sempre lutar contra todas as formas de opressão, desenvolvendo na sua luta a favor dos explorados e oprimidos. Um teatro de cunho político, libertário e transformador. O TO de acordo com o próprio Boal, pretende transformar o espectador, que assume uma forma passiva diante do teatro aristotélico, com o recurso da quarta parede, em sujeito atuante, de forma que o espectador, passa a protagonista e transformador da ação dramática.

Paralelamente, foram realizados levantamentos de dados e correlacionados com a apreciação de alguns livros e filmes, como “Preciosa - Uma História de Esperança” (2009), filme do diretor Lee Daniels; “A montanha cega” (2007), de Mang Shan, longa dirigido por Yang Li; Cairo 678 (2010), do diretor Mohamed Diab; “Terra Fria” (2006), dirigido por Niki Caro e o livro de Alice Walker, “A Cor Púrpura” (1982). Todos relatam histórias de vidas degradantes de mulheres, submetidas a situações inconcebíveis de violência por esta sociedade ainda machista.

O Diretor e Dramaturgo Duzinho Nery, estreia o seu segundo solo na carreira

Por este tempo de preparação, fizeram visitas em algumas instituições e conversaram com profissionais que desenvolvem trabalhos com mulheres vítimas de violência. Tudo isso serviu de suporte para o solo que traz o candelabro como um signo de busca incessante pela luz, ressignificado na própria vida “fictícia“ de Maria Aurora.

A estreia do espetáculo da Cia. Távola de Teatro, “O Candelabro”, que tem atuação da atriz Ruth Marinho (Ó pai Ó – 2009/2010), e Direção e Dramaturgia assinadas por Duzinho Nery (Gaiola, O Caçador de Solidão/Paixão de Cristo de Lauro de Freitas), será no dia 11 de novembro, no Cine de Teatro de Lauro de Freitas, com público limitado a 50 pessoas, permanecendo em cartaz todas quartas e quintas-feiras, até o dia 3 de dezembro às 20h. O valor do ingresso R$ 20 (inteira) e R$10 (meia), classificação 16 anos.

Para maiores informações: (71) 98704-3494/99115-4462 – E-mail: tavolacultural@hotmail.com.

Serviço:

O quê: Espetáculo Teatral "O CANDELABRO"
Quando: De 11 de novembro a 3 de dezembro 2015, quartas e quintas-feiras
Onde: Subsolo Cine Teatro de Lauro de Freitas-BA
Horário: 20h
Quanto: R$20 (inteira) R$10 (meia)